Menor afirma que se fingiu de morto para parar de ser espancado

Ele diz que não saiu de casa para assaltar e não tem culpa do fato.

Na última segunda-feira (06/07) um homem foi amarrado em um poste e espancado até a morte por moradores do bairro São Cristóvão, em São Luís, no Maranhão, depois de praticar um assalto a uma loja da região. Próximo ao local o clima ainda é de tensão e susto e muitos moradores ainda mantém as portas dos comércios fechadas.

O adolescente que estava com o bandido morto prestou depoimento a polícia e negou que tenha saído de casa com a intenção de roubar. Ainda cheio de hematomas no rosto, o adolescente afirmou que a tentativa de assalto no estabelecimento foi de responsabilidade de Cleidenilson.

Image title

Segundo ele, o acusado morto foi até a sua casa e o chamou para andar de bicicleta e no momento em que estavam andando Cleidenilson parou a bicicleta e mandou ele guardar uma arma, para quando houvesse uma abordagem policial a arma está em poder de um menor. Quando passaram em frente ao bar o acusado encostou a bicicleta e perguntou se tinha Coca para vender, desconfiado de atitudes o dono falou que não tinha.

Alguns metros adiante, o rapaz tomou repentinamente a arma que estava escondida e retornou ao bar, já com o intuito de anunciar o assalto. Daí em diante, o adolescente diz lembrar-se pouco do ocorrido. Depois de levar pontapés e socos, foi jogado ao chão e amarrado pelas costas. Para não ter o mesmo fim de Cleidenilson, assassinado pelos populares em fúria, fingiu-se de morto na calçada. “Tudo que estão dizendo de mim é mentira”, disse ele.

Fonte: Com informações do Jornal Extra