Menor, pai vai responder por morto de bebê

Os pais da criança prestaram depoimento na 24ª DP (Piedade), que atua como central de flagrantes

O pai da menina de 6 meses, que morreu ao cair do sétimo andar de um prédio no Méier, subúrbio do Rio, na noite de segunda-feira (21), vai responder por ato infracional equivalente ao homicídio culposo. A informação é do delegado Luiz Archimedes Azevedo, da 23ª DP (Méier), delegacia responsável pelos procedimentos do caso.

Por ter 17 anos, o pai da criança foi encaminhado para a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), mas segundo o delegado, o caso agora teria ido para a Vara da Infância e da Juventude.

Os pais da criança prestaram depoimento na 24ª DP (Piedade), que atua como central de flagrantes. De acordo com a polícia, a mãe, que tem 16 anos, fazia serviços na cozinha, enquanto o pai brincava com o bebê na varanda do apartamento. Ele segurava a menina no colo com o braço direito. Ao se mexer, ela teria empurrado o rosto do pai e teria forçado as pernas contra o abdômem dele. O bebê caiu entre a grade e a rede de proteção, que não suportou o peso. O pai disse no depoimento que tentou agarrar a filha, mas não teria conseguido.

A criança foi socorrida e levada para o Hospital Salgado Filho, mas não resistiu. A mãe contou que eles se mudaram para o prédio onde moram há dois meses.

Na semana passada, uma criança de 5 anos pulou da janela do segundo andar, no Centro da cidade. O menino caiu de uma altura de oito metros e sobreviveu. Segundo a irmã, ele queria voar como um super-herói.

Fonte: g1, www.g1.com.br