Menor se esconde em sofá de loja e furta 71 mil reais em celulares

ele arrumou um jeito de se esconder debaixo de um sofá na loja.

Um menor de 16 anos se escondeu embaixo de um sofá de uma grande loja de varejo e esperou o estabelecimento fechar para furtar celulares e produtos eletrônicos avaliados em R$ 71 mil em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O crime aconteceu na noite de sexta-feira (16), mas o jovem e um comparsa dele só foram capturados na manhã de sábado (17), no Centro de Santos.

Segundo a polícia, para não levantar suspeita o menor se passou por cliente e entrou normalmente na loja de móveis e eletrodomésticos que fica dentro do Litoral Plaza shopping, em Praia Grande. Antes do estabelecimento fechar, porém, ele arrumou um jeito de se esconder debaixo de um sofá que estava no mostruário.

“A loja estava muito cheia, porque sexta-feira é um dia de grande movimento e tudo aconteceu no período da noite. Infelizmente não vi nada e nem faço ideia de como ele conseguiu isso”, conta o gerente, que prefere não se identificar.

Como de praxe, logo após fechar a porta de entrada, o gerente adotou alguns procedimentos comuns de segurança, como revistar armários e outros locais, mas não notou nada de anormal. Mal sabia ele que um 'hóspede' inconveniente passaria a noite no local para assaltar a loja e sairia na manhã seguinte do esconderijo da mesma maneira como entrou, sem ser percebido.

De sacola na mão
O gerente só soube do assalto depois que recebeu a ligação de um policial militar que fazia patrulha no Centro de Santos. Um menor e um outro rapaz, identificado como Carlos Magnun Santos Gomes, de 26 anos, que estava junto com ele, foram abordados por policiais na rua do Comércio. Dentro do veículo onde a dupla estava, os PMs encontraram uma sacola das Casas Bahia com diversos aparelhos celulares, controles de vídeo game e outros aparelhos eletrônicos.

Invisível
Questionado sobre a procedência dos produtos, o menor confessou que furtou o material de uma loja no shopping de Praia Grande. Ele disse aos policiais que se escondeu debaixo de um sofá do comércio e aproveitou a madrugada para retirar os objetos das caixas e separá-los em uma sacola. No dia seguinte, ele esperou o shopping e a loja abrirem para escapar sem chamar atenção.

“Depois que recebi a ligação da polícia entrei em contato com o pessoal da loja e, segundo eles, no local não tinha nenhum sinal de arrombamento, mas depois de olharem as caixas de celular da vitrine, foi comprovado que todas estavam sem os aparelhos”, comenta o gerente.

De acordo com a Polícia Civil, foram recuperados 60 celulares, dois tablets e um controle de vídeo-game avaliados em R$ 71 mil. Os eletrônicos foram devolvidos para o gerente e o caso registrado no 1º Distrito Policial de Santos. Carlos Magnun foi preso em flagrante o menor apreendido. Ambos seguem à disposição da Justiça.

Image title


Image title


Image title


Fonte: Com informações do G1