Menor vai tomar soro, funcionários vão embora e a deixam trancada em posto em SP

Após 18h, ela conseguiu falar com uma agente de saúde que abriu o local

Uma adolescente de 16 anos foi esquecida por funcionários de um posto de saúde dentro da unidade, em Nova Guataporanga, a 672 km de São Paulo. A menina dormiu enquanto estava tomando soro, e só acordou uma hora depois com um telefonema da mãe.

Durante esse tempo, ela ficou trancada no centro de saúde, que encerrou o expediente às 17h.

Ela tinha ido à unidade com a avó, nesta semana, para conseguir atendimento médico porque sentia dores na cabeça, garganta e estava com febre. A avó precisou ir embora para tomar remédios para diabetes e deixou a garota sozinha com os funcionários.

"Depois que eu saí do médico, me mandaram para enfermaria. Aí eu esperei um pouco e a mulher aplicou o soro, aí eu acabei dormindo. A mãe da menina estranhou a demora na volta da filha para casa e só descobriu o motivo depois que ligou para a garota.

"Na quarta vez que ela foi atender ao telefone, é que ela estava dormindo e acordou. Eu falei: "onde é que você está?" E ela falou: "Eu estou aqui no centro de saúde". E eu disse: "O centro de saúde é trancado [após 17h]. Não tem ninguém aí."

Após 18h, ela conseguiu falar com uma agente de saúde que abriu o local. A mãe registrou boletim de ocorrência na delegacia da cidade.

Segundo um enfermeiro do centro de saúde, o fato não pode ser interpretado como um erro, e sim como descuido dos funcionários que esqueceram a adolescente no local. Mesmo assim, a funcionária que atendeu a garota foi punida com uma suspensão.

O delegado que responde pelo caso disse que não podia dar entrevista, mas informou que vai instaurar inquérito policial para apurar o caso. O crime, segundo o delegado, seria o de abandono de incapaz, e a pena pode chegar a 3 anos de prisão.

Fonte: g1, www.g1.com.br