Menores detêm 60% da posse de armas de fogo, diz polícia

Menores detêm 60% da posse de armas de fogo, diz polícia

Os menores envolvidos nas práticas conseguem armas ou as tomam de assaltos para a realização de delitos.

O aumento da incidência de menores em atos de infrações em Teresina confirma que 60% das armas de fogo estão em poder de adolescentes, dados ratificados pela Polícia Militar da capital, a partir de envolvimentos de jovens em infrações como assaltos e homicídios, realidade confirmada por autoridades de segurança do estado.

Os menores envolvidos nas práticas conseguem armas ou as tomam de assaltos para a realização de delitos. Considerando que a lei penal não chega aos menores, eles se tornam alvos de quadrilhas que os usam como tática nas práticas criminosas. As penas que podem pegar os menores são limitadas a medidas sócio-educativas com apreensão de, no máximo, três anos.

Uma das ações criminosas recentes que tiveram a participação de menores foi o assassinato do vigilante do Comercial Carvalho, Francisco das Chagas Batista, 28, na tarde do dia 12, quarta-feira.

O coronel Alberto Meneses assegura que a imaturidade é parte do novo panorama da criminalidade. ?Eles são novos e, possivelmente, fazem ingestão de entorpecentes e não têm aquelas experiência, aquela maturidade, inclusive no crime, e isso assusta.?

Para o coronel, o bandido que detêm certa maturidade no crime é possuidor de uma maior tranquilidade na prática de atos criminosos. ?A gente vê o relato, inclusive das vítimas. Quando são maiores, acima de 30 anos, eles são mais calmos e não usam tanto da violência desnecessária?, conclui.

Fonte: Denison Duarte