Merendeira de escola é presa por tráfico de crack e cocaína

Merendeira de escola é presa por tráfico de crack e cocaína

A mulher disse que vendia a droga há oito meses porque estava endividada

A polícia investigava uma denúncia sobre venda de drogas e chegou até a traficante ao abordar dois homens no bairro Solar da Barragem, em Águas Lindas de Goiás.

Com os dois, a polícia encontrou cocaína e crack. Um deles, de 20 anos, foi quem disse aos policiais que havia conseguido a droga em casa, já que própria mãe era quem vendia.

A mulher de 39 anos estava em casa com os seis filhos. Servidora pública municipal de Águas Lindas de Goiás, trabalha como merendeira há oito anos em uma escola de ensino fundamental.

Ela mesma mostrou aos policiais onde estavam as 60 pedras de crack, devidamente embaladas e prontas para venda.

?Chama atenção o fato de ela trabalhar numa escola de ensino fundamental, onde há crianças pequenas. Mas a denúncia que a gente tem é que ela vendia na casa dela e não na escola. Então, a princípio, não existe nenhuma suspeita de que ela vendesse para as crianças?, diz o delegado Felipe Socha.

A servidora pública disse à polícia que vendia crack há oito meses porque estava endividada.

Operação Carrossel

A polícia apreendeu cinco menores e prendeu um homem durante a Operação Carrossel, em Taguatinga Norte. Foi por volta das 23h que policiais militares encontraram o grupo na QNL 16. Também foram apreendidas seis pedras grandes e outras 30 pequenas de crack e duas facas, além de R$ 400 e dois celulares.

Fonte: g1, www.g1.com.br