MP solicita novos peritos para ser feita autopsia psicológica de Fernanda

MP solicita novos peritos para ser feita autopsia psicológica de Fernanda

Serão levados em consideração o comportamento da estudante pouco antes de ser encontrada morta

A vinda de peritos para a realização de uma autopsia psicológica da estudante Fernanda Lages fez ressuscitar dúvidas acerca da sua morte ocorrida há dois anos. O objetivo, mais uma vez, é investigar se houve realmente suicídio. Ao todo serão ouvidas mais de 30 pessoas, dando início uma nova fase de investigação que será comandada pela Polícia Civil do estado do Piauí.

Os peritos, vindos a pedido do Ministério Público, estiveram reunidos nesta quarta-feira, 23, com os antigos investigadores do caso. Como parte integrante da equipe que vai traçar o perfil psicológico de Fernanda Lages está uma psicanalista. Serão levados em consideração o comportamento da estudante pouco antes de ser encontrada morta, além do tempo que ela ficou parada em cima da mureta, se ela ficou de pé e se caminhou antes da queda. As primeiras informações apontam que Fernanda foi jogada do alto do prédio de seis andares.

Fernanda foi encontrada morta no dia 25 de agosto de 2011 nas obras do prédio do Ministério Público Federal, na Avenida João XXIII, um dos casos de maior repercussão no estado, marcado por boatos, postagens em redes sociais, especulações e declarações não confirmadas.

Para o secretário de segurança, Robert Rios, a análise é importante e será cumprido o que for designado pelo Ministério Público. ?As vezes a gente diz ser a investigação mais cara do Piauí, mas não tem preço para se saber a verdade?.

Fonte: Denison Duarte