Miss França 2007 diz que prostituta brasileira a agrediu com caco de vidro em boate

A miss foi levada para o hospital, onde levou vários pontos na coxa.

A miss França 2007, Rachel Legrain-Trapani, prestou queixa na polícia afirmando ter sido agredida por uma brasileira, que teria cortado sua coxa com um caco de vidro em uma boate na capital francesa, disse à BBC Brasil nesta sexta-feira (11) a porta-voz da Procuradoria de Paris.

A miss diz que foi agredida na noite de quarta-feira (9) na boate VIP e levada para o hospital, onde levou vários pontos na coxa.

Na queixa prestada na delegacia, a miss afirmou não conhecer sua agressora, mas disse que ela falava português com sotaque do Brasil, disse a porta-voz. A suposta agressora brasileira teria quebrado um copo para utilizar o caco de vidro na agressão.

Prostituição

"Eu nem percebi que a pessoa tinha a intenção de me atacar. Quando vi, havia sangue jorrando da minha perna", disse a miss França 2007, de acordo com o jornal "Le Parisien". A miss teria dito que a agressora parecia furiosa no momento da agressão.

A miss 2007 estaria conversando com amigas na boate, entre elas a miss França 2009, Chloé Mortaud, quando foi empurrada por duas mulheres e sentiu o corte na coxa.

O Le Parisien afirma nesta sexta, com base nas declarações de duas testemunhas que assistiram à briga, que a suposta agressora brasileira seria prostituta.

"Após o ataque com o caco de vidro, a miss foi ao banheiro. Sua agressora e uma amiga a seguiram e quiseram agredi-la com tapas. Algumas pessoas intervieram para acabar com a briga", afirmou a porta-voz da Procuradoria de Paris.

Motivos

A agressão ocorreu na boate parisiense durante a festa de pré-estreia de um documentário sobre a vida do jogador de basquete americano LeBron James. De acordo com o jornal Le Parisien, a brasileira seria a acompanhante do produtor do filme.

Segundo a porta-voz da Procuradoria de Paris, a polícia francesa está tentando descobrir a identidade da agressora e localizá-la. A porta-voz não deu detalhes sobre a operação policial, afirmando que "as investigações estão em andamento".

Os motivos da agressão ainda permanecem misteriosos. De acordo com testemunhas da briga ouvidas pelo jornal, a agressora teria irritado a miss França ao pegar indevidamente o seu copo de bebida.

Uma outra testemunha afirma que gestos na pista de dança teriam sido mal interpretados pelas duas envolvidas na briga.

De acordo com o pai da miss, Ludovic Legrain, "trata-se de uma agressão gratuita, cometida por pessoas com ciúmes" de sua filha.

Fonte: g1, www.g1.com.br