Modelo é encontrada morta dentro de casa após chegar de bar

Modelo é encontrada morta dentro de casa após chegar de bar

Polícia acredita que o suspeito a sufocou com um travesseiro

Uma modelo de 21 anos foi encontrada morta dentro de casa na manhã de segunda-feira (19) no Núcleo Pimentel, em Ponta Grossa, a 115 km de Curitiba. Segundo a polícia, quando a mãe da garota chegou do trabalho, por volta das 9h, encontrou o corpo da filha em cima da cama com vários hematomas nas pernas e no rosto. Na tarde do mesmo dia, o suspeito do crime foi preso.

Segundo o delegado Leonardo Carneiro, ?a jovem foi morta por um rapaz que ela havia conhecido na mesma noite?. De acordo com as investigações da Polícia Civil, a garota foi até um bar com uma amiga na noite de domingo (18), onde conheceu o suspeito. Depois de passar mal por ingerir bebida alcoólica, ela foi levada para casa pelo rapaz e pela amiga. ?Ele se aproveitou, e depois voltou a casa da jovem, por volta das 2h de segunda?, afirmou o delegado.

Para a polícia, o rapaz teria arrombado a porta dos fundos da casa e tentado violentá-la, mas ela teria resistido. ?A gente suspeita que ele a sufocou com um travesseiro. Não acreditamos que chegou a se consumar o abuso. Depois de matar a vítima, ele jogou móveis no chão e roubou o celular dela, para simular um roubo?, explicou Carneiro.

Na tarde de segunda-feira (19), a polícia intimou a amiga da vítima a depor e foi até o local de trabalho do rapaz e o convidou a também prestar depoimento. ?Ele estava tranquilo. Mas durante o depoimento ele começou a se contradizer, a ficar nervoso e confessou o crime?, contou o delegado.

A versão do suspeito é divergente a da polícia. Ele teria afirmado ao delegado que no bar a jovem combinou de se encontrar com ele mais tarde. "Ele disse que voltou a casa dela, bateu na porta e como não atendeu, ele arrombou a porta. Ela acordou e começaram a se beijar e, segundo ele, iam manter relação sexual. Mas ela caiu da cama e bateu a cabeça", afirmou Carneiro.

O laudo do Instituto Médico-Legal (IML) poderá comprovar as causas reais da morte da jovem.

O rapaz de 23 anos vai responder por tentativa de estupro e homicídio qualificado. ?Temos dez dias para concluir o inquérito, mas a autoria do crime já está determinada?, concluiu o delegado.

Vizinho escutou barulho

A moradora de uma casa vizinha à residência da modelo informou que mãe e filha "eram reservadas?. A jovem era vendedora em uma loja de um shopping da cidade e nos fins de semana ela viajava até Curitiba para trabalhar como modelo. A mãe é cozinheira em uma indústria de Ponta Grossa e trabalha no turno da madrugada.

"Meu marido até escutou um barulho na madrugada. Mas como ela [a garota] sempre ficava conversando com os amigos e com som ligado, nada alto, no fundo da casa, ele achou que fosse normal", contou a vizinha.

Fonte: G1