Modelo presa em operação da PF diz que pode ser capa da Playboy

Luciane foi musa do clube Avaí, de Santa Catarina, e participou do reality show Casa Bonita


Modelo presa em operação da PF diz que pode ser capa da Playboy

Presa na Operação Miqueias da Polícia Federal na semana passada, a modelo e agente de investimentos Luciane Hoepers admitiu à polícia que atuava visitando prefeitos e oferecendo vantagens indevidas para que aplicassem em fundos de investimentos suspeitos. Ela é suspeita de integrar uma quadrilha que lavava dinheiro e desviava recursos de fundos de pensão. Quando soube que as meninas jovens e bonitas que desempenhavam a função de cooptar prefeitos foram definidas pela polícia como "pastinhas" do esquema, Luciane disse que poderia ser capa da "Playboy" como "A Pastinha". A declaração, que veio pouco depois de a polícia ter dado voz de prisão à modelo, arrancou gargalhadas até da delegada responsável pela investigação, Andrea Pinho.

A ex-musa do Avaí Luciane, 33 anos, é loira, tem olhos verdes e aparece em fotos e imagens sensuais espalhadas pela internet. "O envolvimento da pastinha" Luciane Lauzimar Hoepers no esquema criminoso desenvolvido pela Invista é inconteste", diz relatório da PF. A investigação aponta que ela abordou prefeitos de Porto Murtinho (MS), Ponta Porã (MS), Cuiabá (MT), Catalão (GO), Joinville (SC), Blumenau (SC) e Jundiaí (SP). Além de confessar que participou do esquema, a modelo afirmou que pelo menos um dos prefeitos procurados por ela aceitou propina. O benefício da delação premiada foi oferecido à Luciane. No entanto, como ela ainda não tem advogado, o acordo de colaboração não foi selado. Ela ficou cinco dias presa e foi indiciada por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Fonte: Terra