Monitores tramam morte de interno por ambição no Maranhão

Monitores tramam morte de interno por ambição no Maranhão

O crime foi por motivo político. Coordenador de segurança queria o cargo de diretor da unidade.

O coordenador de segurança do Centro de Juventude e Esperança, unidade da Maiobinha, Fernando Olímpio Araújo de Almeida, de 40 anos, e o monitor Wilson de Oliveira Nascimento, de 33, foram presos hoje sob a acusação de serem os mandantes da morte do adolescente Francisco Chagas Silva Chagas, o ?Timon?, de 17 anos, no dia 30 de agosto deste ano. Timon era interno da casa.

De acordo com informações da polícia, o motivo que levou Fernando e Wilson a planejarem a execução do adolescente foi ascensão no trabalho. Fernando aspirava ao posto de diretor do Centro. Com vários casos de homicídios dentro da unidade, o atual diretor seria deposto do cargo e ele assumiria a pasta. Wilson, como era parceiro de Fernando na empreitada, também subiria de cargo.

Execução

Três adolescentes de 17 anos e Petisson Paulo Ribeiro Diniz, de 19 anos, são os acusados do assassinato de Timon. Eles quatro teriam executado o rapaz com 42 chuçadas pelo corpo e uma facada na garganta, que ainda ficou cravada até a chegada do Instituto Médico Legal (IML).

Os dois foram apresentados na tarde desta quarta-feira na Secretaria de Segurança Pública (SSP), na Vila Palmeira, e depois transferidos para o Centro de Triagem de Pedrinhas.

A operação que capturou os acusados foi comandada pelo superintendente da Policia Civil da Capital, delegado Sebastião Uchoa, em conjunto com a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI).

Fonte: O Imparcial, www.oimparcial.com.br