Moradores de bairros da zona Sul denunciam violência;veja

A vizinhança afirma que os crimes são cometidos pelas mesmas pessoas e começaram a ocorrer com muita frequência cerca de um ano atrás

Entre os Bairros Angelim e Mário Covas, na zona Sul de Teresina, está o Parque da Vitória, onde vivem cino mil habitantes em moradias simples, muitas delas feitas sem alvenaria. Contudo há outro grave problema que um grupo de moradores denuncia, como os constantes casos de furtos nas casas.

De acordo com o pedreiro José Francisco da Silva, a maioria das moradias situadas entre as Ruas Palmeiras e São Francisco, no Parque, foram invadidas e tiveram bens e objetos furtados pelo menos duas vezes em cerca de seis meses.

?Na minha casa, por exemplo, já entraram duas vezes, levaram os pertences da minha esposa, material de construção e até lâmpada fluorescente. Ninguém pode sair mais de casa para evitar esses crimes?, afirma com indignação.

A vizinhança afirma que os crimes são cometidos pelas mesmas pessoas e começaram a ocorrer com muita frequência cerca de 1 (um) ano atrás. ?Nós achamos que as pessoas que invadem as casas são fugitivos da cadeia e escondem aqui. Eles pegam qualquer objeto e acredito que seja para trocar por drogas?, disse o pedreiro Francisco Silva.

A dona de casa Carmen Lúcia, que tem dois filhos pequenos, reclama que não pode mais sair da própria casa, com medo de ser mais uma vítima dos furtos. ?Se eu sair, eles levam tudo. Não perdoam nem as lâmpadas?.

Falta policiamento mais ostensivo

O grupo de moradores também reclama da ineficácia da polícia no caso. Assistido pelo 4º DP e pela Companhia Independente de Polícia Militar, no bairro Promorar, muitas vezes os policiais enviados deixam de atender as ocorrências do local.

?Alguns policiais querem resolver, mas não podem entrar na casa ou não pegam o bandido com as coisas roubadas. Outros policiais fazem vista grossa e muitas vezes nem sequer passam por aqui e desse jeito vamos ficando sem solução?.

A dona de casa Elioenai Santos e Silva afirma que nos últimos meses os ladrões levaram de uma só vez da sua casa um televisor, aparelho de DVD, botijão de gás.

?Eles quebraram o telhado da minha casa para levar o que puderam, mas o material de construção que compramos para melhorar a casa não pode ficar nem um minuto do lado de fora:

levam tudo?, conta a mulher que passa a maior parte do tempo sozinha com o filho de sete anos.

?Nós vivemos aqui para ter o direito a uma moradia própria e isso é bom, mas com essa bandidagem infiltrada é muito difícil?, reitera Elioenai Silva.

Sem respostas - Para responder às reclamações, tentamos o contato telefônico com a Polícia Civil do Piauí, através da Gerência de Polícia Metropolitana, Delegacia Geral e 4º Distrito Policial, além da 2ª Companhia Independente de Polícia Militar do Promorar, sem sucesso.

Fonte: Samira Ramalho