Moradores invadem delegacia após policial estuprar mulher

Moradores invadem delegacia após policial estuprar mulher

Professora foi levada para floresta, espancada e estuprada

Moradores de uma cidade no sul da Ucrânia invadiram a sede da polícia local depois que as autoridades se recusaram a deter um dos dois policiais envolvidos em um brutal estupro de uma mulher de 29 anos. A vítima segue internada em um hospital após ser selvagemente agredida e estuprada por dois policiais na semana passada.

A invasão da unidade policial aconteceu na noite de segunda-feira (1º). Moradores jogaram pedras e arrombaram os portões. Janelas e portas foram quebrados. Imagens e um canal de TV local mostraram um homem caído ao chão ao lado de uma poça de sangue. Ele foi socorrido por uma ambulância.

Natalia Pirogova, professora de matemática em uma escola local, contou ter sido arrastada para um carro, levada até uma floresta, estuprada e agredida por dois policiais, que tiveram a ajuda de um motorista.

A mulher ficou em coma por alguns dias. Ela sofreu diversas fraturas no corpo.

Um dos policiais e o motorista foram presos, mas o segundo policial ? que a mulher identificou como sendo o principal agressor ? permaneceu solto, alegando estar na sede da polícia no momento do crime.

Dois chefes da polícia local e um promotor foram demitidos por falhas na investigação do crime, anunciaram as autoridades nesta terça-feira (2). O Ministro do Interior deve comparecer ao Parlamento nesta tarde para responder a indagações da oposição sobre o ocorrido.

?Eles me estrangularam, bateram, me chamaram de vários nomes?, disse a mulher, com dificuldades. ?Eles tiraram minhas roupas?. A professora contou que em seguida o principal agressor a estuprou e depois a ofereceu ao outro policial, que fez o mesmo. Segundo a vítima, o motorista não a agrediu.

Fonte: G1