Moradores vivem medo de assaltos durante o dia na z.Sudeste de THE

Os assaltos são tão frequentes que população já vive sobressaltada

O Conjunto Francisco Marreiros, localizado no Bairro Novo Horizonte, zona Sudeste de Teresina, apresenta um longo histórico de ações criminosas. A quadra D, por exemplo, que concentra comércios e pontos de ônibus, é alvo de assaltantes, que agem logo nas primeiras horas do dia, quando as pessoas começam a ir para as paradas de ônibus próximas para ir ao trabalho.

Na quadra D, duas paradas são as mais visadas: uma que possui um sofá velho ao lado do ponto de ônibus e outra, em frente a um campo de futebol. No local, é perceptível a ansiedade das pessoas na espera pela condução, ou à espera de mais uma ação de meliantes que ficam perambulado por toda a região do Novo Horizonte.

Os assaltos são tão frequentes que a população já vive sobressaltada e teme novas ações criminosas. “No amanhecer, logo às 5h, quando começa a passar os ônibus, os assaltos acontecem. As pessoas têm até medo de ir para lá cedo, para ir trabalhar, por causa da criminalidade”, comenta o comerciante Edmar de Lima.

E em razão dos assaltos, Edmar já colocou grades no seu mercadinho, que fica entre as duas paradas de ônibus mencionadas. “Nunca mexeram conosco, mas como ouvimos muitos comentários de assaltos e roubos aqui por perto, colocamos para nos prevenir. É uma situação complicada aqui no Francisco Marreiros”, explica.

Embora os furtos e assaltos aconteçam, em sua maioria, logo pela manhã, os moradores temem que os sinistros aconteçam durante todas as horas do dia. Os períodos do meio-dia e fim de tarde também são visados, mas logo nas primeiras horas do dia os bandidos aproveitam a falta de policiais nas ruas.

Zona Sudeste tem menos de um policial para mil habitantes

A zona Sudeste de Teresina possui 40 bairros e 160 mil habitantes, que são protegidos pelo policiamento ostensivo do 8º Batalhão da Polícia Militar, que conta com um efetivo de cerca de 150 policiais nas ruas. Em linhas gerais, é menos de um policial para cada 1 mil habitantes no Dirceu.

Agora, com o reforço da Força Nacional, a Secretaria de Segurança apresenta dados que demonstram que a criminalidade diminuiu, mas os moradores do Conjunto Francisco Marreiros retrucam as informações divulgadas pela imprensa. Segundo o mapa da violência de 2015, o Piauí tem a menor taxa de assassinatos por armas de fogo na região, mas teve um crescimento de 123,4% em dez anos. (L.A.)

Comerciantes também são alvo de assaltos

Mais à frente do comércio de Edmar de Lima, quem também colocou grades na porta do próprio comércio foi o casal Rufino Breve e Maria Aldeni Celestino. Mas, no caso deles, a medida foi tomada após a ação de criminosos, que invadiram o local e tomaram celulares.

O comércio do casal fica localizado bem em frente à parada de ônibus do sofá, que é um dos pontos mais visados pelos assaltantes da região. “Colocamos a grade depois que assaltaram nossas filhas aqui mesmo no comércio”, afirma Rufino. “A situação aqui é muito complicada, até mesmo para trabalhar. Colocamos a grade tanto para a nossa segurança quanto a de nossos clientes”, completa Maria Aldeni.

Fonte: Virgínia Santos e Lucrécio Arrais