Morre jovem atingida na cabeça por bala perdida em ônibus

Morre jovem atingida na cabeça por bala perdida em ônibus

Flávia da Costa Silva, de 26 anos, foi baleada na linha 232, perto do Lins. Jovem foi diagnosticada com morte cerebral na noite de sexta-feira (21)

Flávia da Costa Silva, de 26 anos, atingida na cabeça por uma bala perdida dentro de um ônibus, no Lins, na sexta-feira, morreu nesta segunda (24), após internação no Hospital do Andaraí, na Zona Norte do Rio. Segundo o pai da jovem, Luiz Gustavo da Silva, a família aguardava a liberação do corpo, por volta das 10h. A informação da morte foi confirmada pela assessoria do hospital.

Ainda segundo Luiz Gustavo, Flávia não respondia mais a estímulos e teve a morte cerebral, com quadro irreversível, no fim da noite de sexta-feira (21).

Flávia chegou às 9h ao Hospital do Andaraí, onde foi operada, e só saiu do centro cirúrgico às 17h de sexta. Ela foi atingida na cabeça na Rua Araújo Leitão, quando estava no ônibus da linha 232 (Praça XV-Lins).

A Polícia Militar acredita que a bala perdida tenha partido de um tiroteio entre traficantes de favelas do Lins, no Subúrbio do Rio. O delegado Bruno Gilaberte disse que vai ouvir moradores e comerciantes do local para saber exatamente o que aconteceu.

"Aparentemente havia no local uma troca de tiros naquele momento", disse.

Flávia saiu do Méier, na Zona Norte, e ia para o Centro, o mesmo trajeto que faz há nove meses desde que começou a trabalhar. O ônibus passa por um dos acessos ao complexo de favelas do Lins. Segundo testemunhas, traficantes trocavam tiros naquele momento.

O motorista do ônibus, que não quis se identificar, disse que os tiroteios naquela área são constantes.

?Teve muito tiro e logo em seguida os passageiros começaram a gritar que tinha uma passageiro ferido, uma jovem?, disse.

Uma moradora contou que o ônibus parou e todos ficaram olhando e viram duas jovens socorrendo Flávia desacordada dentro do ônibus.

Luiz Gustavo Silva disse no hospital que a filha tinha se formado em química recentemente e estava feliz por ter conseguido o primeiro emprego na área que escolheu.

Fonte: G1