Morte de agente é investigada no Piauí

A família que ainda está abalada com a morte brutal de Genésio vem cobrando da polícia por justiça

Durante a manhã de ontem na Delegacia Regional da Polícia Civil de Picos, familiares e amigos do Agente Penitenciário José Genésio, morto na última semana estavam prestando depoimento e dando maiores informações sobre a vítima para agilizarem nas investigações do caso.

A família que ainda está abalada com a morte brutal de Genésio vem cobrando da polícia por justiça e provas concretas sobre o crime para que os culpados paguem por tal brutalidade.

Aliomar Cipriano, o Pena, amigo da vítima descartou qualquer possibilidade do envolvimento de Genésio com pessoas de conduta ilícita. ?Não vou dizer que ele não tinha o conhecimento com essas pessoas, amizade não. Até vocês como jornalistas devem ter o conhecimento com essas pessoas que convivem do dia a dia de trabalho, e saber quem é ladrão, quem é bandido e quem é empresário, mas de já afirmo que envolvimento com bandido ele não tinha, mas certo tipo de conhecimento ele tinha?, disse Pena.

Pena, era um grande amigo e sócio em uma loja revendedora de motos na cidade de Picos. Sobre o dia da morte do sócio, Pena informou que Genésio recebeu várias ligações naquele dia em sua residência, além de outra em um orelhão, ?A pessoa que atendeu ao telefone disse que quem falou foi uma mulher pedindo pra falar com ele, e eu acho que não foi bem assim, essa mulher caso tenha ligado de fato, foi uma coincidência?, afirmou.

A polícia está investigando, colhendo depoimentos e informações das pessoas próximas ao agente para solucionar o caso. Genésio era pai de três filhos.

Fonte: Portal de Picos