'Morte de presidente da Portela foi execução sumária', diz polícia

O chefe de investigação aponta para esse resultado.

Na manhã desta terça-feira (27), o chefe da Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro, Rivaldo Barbosa, confirmou que a morte do presidente da Portela e candidato a vereador Marcos Falcon, foi uma execução sumária.

“Eram por volta das 16h quando duas pessoas entraram no comitê do candidato, segundo o que sabemos, uma ficou do lado de fora e executaram sumariamente o candidato e ex-policial militar. Não temos mais dúvidas de que foi uma execução. A perícia aponta para uma execução sumária, isso porque foi direcionada e feita exclusivamente para o alvo deles”, afirmou Rivaldo.

O corpo do presidente da Portela foi encaminhado por volta das 19h para o Instituto Médico Legal (IML).

Presidente da Portela foi morto a tiros (Crédito: Reprodução)
Presidente da Portela foi morto a tiros (Crédito: Reprodução)
Presidente da Portela foi morto a tiros (Crédito: Reprodução)
Presidente da Portela foi morto a tiros (Crédito: Reprodução)
Presidente da Portela foi morto a tiros (Crédito: Reprodução)
Presidente da Portela foi morto a tiros (Crédito: Reprodução)
Fonte: Com informações do G1