Morte por PMs de folga bate recorde em dez anos

Segundo a Corregedoria da Polícia Militar, em dois terços dessas ocorrências os PMS agiram para preservar a vida deles ou de outras pessoas

O Estado de São Paulo registrou em 2013 um recorde no número de homicídios cometidos por PMs de folga em comparação aos últimos dez anos. Segundo levantamento publicado pelo jornal Folha de S. Paulo nesta quarta-feira, esses profissionais foram responsáveis, de janeiro a julho, fora do horário de expediente, por 129 homicídios dolosos. O crescimento é de 52% em relação ao mesmo período do ano passado e de 55% em relação ao ano de 2003.

Segundo a Corregedoria da Polícia Militar, em dois terços dessas ocorrências os PMS agiram para preservar a vida deles ou de outras pessoas. O aumento dos homicídios fora do horário de expediente ocorre ao mesmo tempo em que há redução das mortes provocadas por PMs durante o serviço. O número caiu 41% nos primeiros sete meses deste ano em relação ao mesmo período de 2012.

Por outro lado, a quantidade de PMs vítimas de homicídios caiu. De janeiro a julho de 2012, 42 policiais morreram na folga e nove em confrontos. No mesmo período deste ano, foram 28 mortos na folga e nove em serviço, segundo apontou a publicação.

Fonte: Terra