Motoboy é morto pela polícia após ser confundido com um bandido

O tiro que matou o motoboy foi de um fuzil.

Um motoboy, de 34 anos, morreu após ser confundido com um bandido pela Polícia Militar, por volta das 15h40, da última sexta-feira (4), na Saúde, zona sul de São Paulo. A vítima, identificada como Eduardo Inácio, trabalhava como motoboy em um escritório de contabilidade na rua Itaipu, Saúde.

Image title

O rapaz foi atingido por um tiro disparado por um policial, depois de uma ação mal sucedida para prender um assaltante.

De acordo com a polícia, três ladrões invadiram uma casa vizinha do escritório. A proprietária conseguiu esconder no banheiro e acionou a corporação antes de ser descoberta pelos criminosos. Assim que os policiais chegaram ao local, os bandidos pularam o muro e invadiram outra casa onde dois deles foram presos.



O terceiro suspeito invadiu o escritório de contabilidade e fez o funcionário refém. Ao perceber a chegada de um tenente da Polícia Militar, o suspeito fez um disparo, mas a arma falhou. O tenente revidou a ação e também atirou, mas acabou acertando o motoboy, que morreu na hora.

A testemunha e outro funcionário ouviram os disparos e foram colocados em uma sala ao lado. No momento da ação, sete funcionários estavam na empresa: quatro no andar superior e três no piso térreo.

A Polícia Militar afirma que o tiro disparado contra o motoboy foi de um fuzil. Ainda segundo a corporação, a vítima possui passagem pela polícia. Inácio tinha 34 anos, era casado e tem um filho de dois anos. O funcionário trabalhava na empresa de contabilidade há 15 anos.

Fonte: Com informações do R7