MP denuncia dois por assassinato de um publicitário no Rio Grande

MP denuncia dois por assassinato de um publicitário no Rio Grande

Nesta quinta-feira, o MP teve acatado o pedido de prisão preventiva de Ronaldo Cirne Coelho

O Ministério Público denunciou nesta sexta-feira Jaerson Martins de Oliveira e Ronaldo Cirne Coelho pelo crime de latrocínio, matar para roubar, que resultou na morte do publicitário Lairson José Kunzler, 68 anos. Ele foi morto no dia 24 de fevereiro deste anos após sacar R$ 44,2 mil de um banco no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre. A vítima foi seguida e, depois, baleada dentro do seu automóvel na entrada do condomínio onde morava na Zona Sul da capital por um dos assaltantes, integrante de uma quadrilha especializada, que estava na carona de uma moto.

Os dois também foram denunciados por associação para o crime. Conforme a denúncia, assinada pelo Promotor de Justiça Gabriel Fontana e encaminhada à 1° Vara Criminal do Foro Regional da Tristeza, ambos, em conjunto com outras pessoas não identificadas, participaram diretamente das coordenações de ataques. Eles também obtiveram as armas e veículos, utilizados em especial para crimes como a "saidinha de banco", da qual Lairson Kunzler foi vítima.

Nesta quinta-feira, o MP teve acatado o pedido de prisão preventiva de Ronaldo Cirne Coelho. A solicitação, conforme o Promotor de Justiça, foi feita levando em conta os princípios da garantia da ordem pública e da instrução do processo. Além disso, a prisão temporária de Ronaldo Coelho estava prestes a expirar. O pedido de preventiva para Jaerson de Oliveira, que está em liberdade e é apontado como autor do disparo contra o publicitário, foi negado.

Já em relação aos demais indiciados pela Polícia Civil, o Ministério Público requer novas diligências para a promoção de provas.

Fonte: Terra