THE: Doença genética pode inocentar mãe de agressão

THE: Doença genética pode inocentar mãe de agressão

Para Dona Elisa, a mãe da criança provocou as lesões, o que, segundo ela, vem ocorrendo há muito tempo

A aposentada Elisa Amália, avó paterna da criança que está com os braços e as pernas quebradas, acusa a mãe do bebê, Maria dos Milagres, de estar mentindo ao afirmar em entrevista que não agrediu a própria filha. O caso foi noticiado pela Rede Meio Norte na tarde desta quarta-feira, 02.

Para Dona Elisa, a mãe da criança provocou as lesões, o que, segundo ela, vem ocorrendo há muito tempo. ?A mãe dela é minha irmã de sangue e eu estou acompanhando o caso desde o começo. Ela está mentindo pra se defender do que ela fez. Aquela mulher tem o sangue frio, ela mente muito!?

Outra situação possível, e que está em análise pelos médicos, é a possibilidade da criança ter deformidade óssea em razão do grau de parentesco entre os pais, pois os dois são primos legítimos. A avó paterna, Elisa Amália, é irmã da avó materna da criança.

O padrasto do bebê, Paulo Eduardo que reside com Maria dos Milagres no bairro Nova Teresina, convive com a mãe da criança há 1 ano e 3 meses e defende a companheira. ?Ela não tem participação nenhuma nisso, até porque ela nunca tocou nessa criança para bater?. Ao afirmar, o padrasto diz que também está sendo acusado de ter cometido as agressões.

Em entrevista ao meionorte.com, ele se defende dizendo que não tem como estar agredindo a criança durante tanto tempo sem ter sido denunciado. ?Eu nunca tive problema com as crianças dela. Nossa convivência é boa?. O padrasto também saiu de outro relacionamento para estabelecer relacionamento com Maria dos Milagres.

Fonte: Denison Duarte