Mulher armada resgata detento no Ceará

Ela sacou um revólver de dentro da bolsa, encostando a arma na cabeça do permanente

Uma mulher, sozinha, foi a responsável pelo resgate de um assaltante que estava preso no 24º DP, na Pajuçara (Maracanaú), ontem pela manhã. Por volta das 10 horas, ela chegou à delegacia em um mototáxi e pediu ao único policial que estava de plantão - o inspetor Damasceno - para entregar uma marmita com alimentação para o assaltante Francisco Jussiê Sales, de 18 anos.

O policial saiu em direção ao xadrez onde ficam duas celas, com a marmita para ser entregue. A mulher o acompanhou e sacou um revólver de dentro da bolsa, encostando a arma na cabeça do permanente.

O policial civil foi, então, obrigado a abrir a cela em que estava Francisco Jussiê com mais sete presos. Sob a mira da arma, Damasceno abriu o cadeado e foi agredido com um tapa no rosto pelo bandido, que fugiu a pé com a mulher. ´Os outros sete presos não quiseram fugir, apesar da oportunidade que tiveram. Permaneceram dentro do xadrez´, ressaltou o delegado Eneas Barreira, titular do 24ºDP.

O policial - que tem 60 anos e trabalha há muito tempo naquela distrital - foi deixado dentro da cela mas conseguiu sair porque tinha outras chaves no bolso.

Ele entrou em contato com o delegado Eneas que foi para o local acompanhado do diretor do Departamento de Polícia Metropolitana, Francisco Bernardo, e do superintendente da Polícia Civil, Luiz Carlos Dantas. Imediatamente a Polícia Militar também foi acionada. Durante todo o dia foram feitas diligências na área a procura de Francisco Jussiê, que estava preso no 24ºDP há cerca de um mês e meio. ´Ele tinha sido transferido da Delegacia Metropolitana de Pacatuba para o 24ºDP e é acusado de assalto´, explicou Eneas. A delegacia da Pajuçara tinha, ontem, 16 presos divididos em duas celas.

Ao tomar conhecimento do que havia ocorrido, o mototaxista (identidade preservada) que tinha levado a mulher até a delegacia se apresentou à Polícia e se identificou, para dizer que nada tinha a ver com aquela situação. ´Ele será ouvido em depoimento, bem como o policial civil Damasceno e os outros sete presos da cela em que estava Jussiê. Um inquérito policial será instaurado para apurar o caso´, adiantou o delegado titular.

Somente no mês de junho, este foi o segundo caso de resgate de preso na Região Metropolitana de Fortaleza. Na noite do último dia 4, bandidos fortemente armados invadiram a Delegacia do Eusébio, dominaram dois inspetores, tomaram suas armas e, em seguida, resgataram cinco presos, entre eles, dois perigosos assaltantes e ladrões de cargas que haviam sido capturados depois de um intenso tiroteio com PMs e policiais rodoviários federais.

Os casos expõem a fragilidade na segurança das delegacias da Capital que, com pouco efetivo, continuam fazendo a guarda de centenas de presos da Justiça.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br