Mulher de apresentador é baleada

Maria Aparecida Heller Bianchini e o marido, de 64, haviam parado para comprar água

A mulher do radialista e apresentador de telejornais da extinta Rede Manchete Carlos Bianchini levou três tiros numa tentativa de roubo de carro na Avenida Brasil, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.

Maria Aparecida Heller Bianchini, de 62 anos, e o marido, de 64, haviam parado para comprar uma garrafa de água mineral de um ambulante à margem da rodovia. Muito abalado, o apresentador não quis se prolongar na conversa por telefone com o G1 e informou apenas que o assalto foi sábado (25).

Anteriormente, a PM informara que a vítima tinha levado quatro tiros - no rosto, nas costas e no peito -, o que não se confirmou após o atendimento médico.

Segundo relato da polícia, Maria Aparecida e Bianchini estacionaram o carro nas imediações de um restaurante de comida mineira quando apareceram os ladrões numa motocicleta.

Ainda segundo os PMs, um dos assaltantes teria se assustado e feito os disparos contra o carro, um Siena, atingindo Aparecida. Não foi anotada a placa da moto, e os policiais levantaram a hipótese de que os criminosos tenham se escondido na favela da Carobinha, em Campo Grande.

Bianchini pediu ajuda dos policiais do Batalhão de Vias Especiais e levou a mulher ferida para o Hospital Pedro II, em Santa Cruz, também na Zona Oeste. Ela depois foi atendida em outra unidade.

Estado de saúde é grave, dizem médicos

A Secretaria estadual de Saúde informou que o estado de saúde de Maria Aparecida é grave, porém estável. Ela respira com a ajuda de aparelhos. Na operação para retirada das balas no abdômen, os médicos tiveram que tirar o baço da paciente. A vítima está internada na unidade coronariana do Hospital Estadual Alberto Schweitzer.

Na tarde deste domingo (26), a equipe médica pretende fazer um tomografia para saber onde está alojada a bala que atingiu Maria Aparecida no rosto e para avaliar qual será o procedimento a ser adotado.

Antonio Carlos Bianchini foi apresentador do telejornal noturno da extinta Rede Manchete e trabalhou em várias emissoras de rádio do Rio, entre elas a Rádio Globo.

Fonte: g1, www.g1.com.br