Grupo de encapuzados atira no filho e mata pai por engano

Suspeitos confudiram jovem com traficante; pai foi baleado ao defender filho.

"Eles chegaram muito exaltados, não queriam muito papo. Pareciam que estavam drogados ou alguma coisa assim", disse a mulher do pedreiro morto ao tentar defender o filho de um ataque de criminosos que invadiram a casa onde a família mora em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, na segunda-feira (24).

Ela, o marido e os três filhos dormiam quando os suspeitos entraram na casa. De acordo com a polícia, os suspeitos buscavam um traficante no local. Eles, no entanto, entraram na casa errada e atacaram o jovem, confundindo-o com o alvo que eles procuravam.

Para tentar defender o filho, o pedreiro se jogou na frente dele e acabou baleado. Ele morreu no local. Já o jovem foi baleado no rosto. Segundo testemunhas, seis homens encapuzados, armados e com pedaços de pau são os suspeitos de cometer o crime.

Na casa, antes de atirar contra as vítimas, eles chegaram a torturar a família. O grupo conseguiu fugir.

O jovem ferido foi levado para o Hospital Geral da Posse, também em Nova Iguaçu. Ele foi operado e seu estado de saúde é estável. O caso foi registrado na 58ª DP (Posse).

Fonte: g1, www.g1.com.br