Mulher diz que foi chutada por ex-jogador do Fla, depois de ter sido derrubada no chão

Mulher diz que foi chutada por ex-jogador do Fla, depois de ter sido derrubada no chão

Andriele dos Santos Cerqueira presta depoimento nesta terça-feira sobre a suposta agressão do atacante do Bahia

Na noite desta terça-feira, a mulher que acusou o atacante do Bahia Souza de agressão prestou depoimento na 23ª Delegacia Territorial (DT) de Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador. Andriele dos Santos Cerqueira, de 22 anos, voltou a afirmar que foi agredida pelo jogador, que teria sido ajudado por um amigo.

Segundo o delegado Joelson Reis, titular da 23ª DT, Andriele contou que Souza e um amigo chamado Cacau a colocaram para fora da casa do jogador, depois de uma discussão. Neste momento, os dois teriam empurrado a jovem, que teria caído e levado chutes do atacante do Bahia.

De acordo com o delegado, Andriele relatou que estava em outro evento, na casa do goleiro Marcelo Lomba, antes de ir à festa de Souza. A jovem admitiu que tinha bebido bastante e disse estar acompanhada pelo zagueiro Titi, junto com duas amigas e outro rapaz. Segundo Andriele, os dois atletas estavam no encontro, na casa de Souza, mas não teriam presenciado a agressão.

- Com certeza, vamos convocar os jogadores que foram citados para depoimento. Eles têm direito de colocar a versão deles ? afirmou o delegado Joelson Reis.

De acordo com o delegado, Andriele afirmou, em depoimento, que já teve um rápido relacionamento com o atacante Souza. Segundo ela, no entanto, não há mais ligações sentimentais entre os dois. A jovem ainda explicou por que rasgou o Guia de Exame de Lesões no momento em que registrou a queixa e alegou que não queria se expor nem prejudicar outras pessoas. Joelson Reis afirmou que um novo Guia foi expedido para que Andriele possa realizar o exame de corpo de delito.

Souza ainda não foi à delegacia para se pronunciar sobre o caso. Segundo Reis, o depoimento do jogador está previsto para às 10h da próxima sexta-feira. Durante a tarde desta terça-feira, o jogador entrou em contato com o delegado, por telefone, e confirmou a festa, mas negou a agressão.



Fonte: G1