Mulher é acusada de prostituir a filha de apenas 5 anos que desapareceu de hotel

No sábado, Antoinette Davis foi acusada de tráfico humano, abuso infantil, prostituição

A mãe de uma menina de cinco anos desaparecida há quase uma semana no Estado da Carolina do Norte, Estados Unidos, foi acusada de tráfico humano após suspeitas de que ela teria permitido que sua filha fosse abusada sexualmente.

De acordo com documentos da polícia de Fayetteville, Antoinette Nicole Davis, 25 anos, foi presa na noite de sábado, acusada de permitir que sua filha, Shaniya, fosse levada "com a intenção de ser mantida em servidão sexual".

Shaniya Davis está desaparecida desde a manhã de terça-feira passada, quando a mãe alertou a polícia que ela tinha sido levada da casa onde a família morava.

A criança continua desaparecida e as buscas por ela agora já envolvem a polícia de Fayeteville, helicópteros e o FBI. O sargento da polícia da cidade, John Somerindyke disse ao jornal local Fayeteville Observer que espera encontrar Shaniya viva.

A polícia de Fayetteville afirma que já recebeu centenas de pistas sobre o paradeiro da criança e fotos de Shaniya já foram divulgadas em rede nacional.

Contradições

Somerindyke afirmou ao jornal local que as suspeitas se voltaram para a mãe da criança depois que os investigadores constataram várias contradições em dados fornecidos por Antoinette Davisnos relativos ao desaparecimento da criança.

A polícia afirma que um vídeo de uma câmera de vigilância de um hotel na cidade vizinha, Sanford, mostrava um homem carregando Shaniya nos braços para dentro de um quarto no dia do desparecimento da menina.

O homem, Mario Andrette McNeill, 29 anos, se entregou à polícia na sexta-feira, admitiu ter estado com a criança no hotel, mas afirma que não sabe o paradeiro de Shaniya.

A polícia informou que um funcionário do hotel chamou a polícia depois de reconhecer Shaniya. A criança e McNeill ficaram no hotel por cerca de uma hora.

No sábado, Antoinette Davis foi acusada de tráfico humano, abuso infantil, prostituição e de fazer uma queixa falsa para a polícia.

Ann Summers, mãe de Antoinette, afirmou ao Fayetteville Observer que não acredita que sua filha esteja envolvida no desaparecimento de Shaniya.

"Sei que minha filha não tem nada a ver com o desaparecimento da filha dela", disse Summers. Shaniya morava com a mãe havia três semanas. Antes disso a criança morava com o pai, Bradley Lockhart, que também mora em Fayetteville.

Fonte: Terra, www.terra.com.br