Mulher morre vítima de tiroteio entre traficantes na zona Sul de Teresina

Mulher morre vítima de tiroteio entre traficantes na zona Sul de Teresina

Moradores vivem amedrontados com as práticas criminosas dos assaltantes

Vilas Costa Rica, Vila da Paz e Nova Jerusalém tem uma população que vive amedrontada com tamanha violência. Além do tráfico de drogas, que tomou conta de grande parte das ruas, existem ainda os tiroteios.

Os moradores não podem sair de casa à noite.

A dona de casa, Gilmara Liliane de Sousa foi vítima de um desses conflitos. As marcas ainda estão expostas, assim como o medo no rosto da vítima. ?Isso aconteceu por volta das 8h da noite, eu estava sentada na porta de casa com a minha irmã aí chegou um cara que pediu para acender um cigarro pra ele. Aí foi questão de 5 segundos chegou um outro carro para atirar nele e pegou foi em mim dentro de casa mesmo. Aí o cara ao invés de correr pra fora, fez foi entrar dentro de casa e eles meteram bala lá na porta lá de casa?, afirma.


Mulher é atingida em tiroteio não resite e morre

Contudo, a jovem mãe de um menino de 5 anos de idade, Keilane da Silva Brito não teve a mesma sorte. Levou um tiro. Ela foi levada para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas não resistiu. O velório aconteceu na Vila Costa Rica . ?O médico não deu nenhuma esperança, ela foi colocada nos aparelhos, fez a operação, tirou um dos rins e aí não teve jeito, ela perdeu o sangue todinho. Atingiu uma veia importante do coração?, conta o pai da vítima.

A população pede que a polícia permaneça nessas vilas para evitar mais mortes. ?Nós queremos que as autoridades tomem providências porque se não tomar providência vai morrer muito mais. O tiroteio aconteceu no cruzamento de duas ruas na Vila Costa Rica. A vítima passava na frente de uma residência quando dois homens começaram a atirar. Os vizinhos entraram nas suas residências e a vítima sem ter onde entrar, pediu ajuda de uma das moradoras. A s marcas de balas ainda estão presentes nas paredes.

CONFIRA A MATÉRIA COMPLETA NA REPORTAGEM DE PEDRO BORGES:

Fonte: Marcilany Rodrigues