Mulher é assassinada por homem que conheceu na internet

Simone Motta, de 42 anos, prima de ex-ministro, foi assassinada dia 20.

A secretária Simone Motta, de 42 anos, foi assassinada por um rapaz de 24 anos que conheceu na internet em São Paulo. A informação é da Polícia Civil. O suspeito, um técnico em monitoramento, foi preso nesta quarta-feira (4) no interior do estado de São Paulo. Ele estaria escondido em Ourinhos, a 370 km da capital. De acordo com a polícia, Simone é prima de Sergio Motta, que foi ministro das Comunicações na gestão de Fernando Henrique Cardoso.

O motivo do crime seria uma discussão entre o suspeito e a vítima. Ambos teriam um relacionamento amoroso. Segundo o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o rapaz confessou o crime.

De acordo com o delegado Antonio Assunção de Olim, do DHPP, parentes de Simone contaram à polícia que ela estava desaparecida desde 20 de outubro, quando saiu de casa, onde morava com familiares, após receber uma ligação do suspeito. "Depois desse dia, ela não apareceu mais nem fez qualquer contato com a família", afirmou Olim, por telefone, ao G1.

O corpo da mulher só foi encontrado no dia 22, em Mairiporã, na Grande São Paulo. Ele estava carbonizado. No dia 30, familiares conseguiram fazer o reconhecimento de Simone, que foi enterrada no mesmo dia.

Segundo o delegado do DHPP, Simone e o suspeito se conheceram em salas de bate papo na internet. Os dois teriam se desentendido no dia 20, quando ela teria sido esganada e depois queimada por ele. "O motivo do assassinato seriam problemas no relacionamento entre os dois. Isso o chateou e ele falou que teve uns cinco minutos de fúria", disse Olim.

O delegado informou que o suspeito nunca tinha sido preso anteriormente.

Fonte: g1, www.g1.com.br