Mulher em cárcere privado tem 2 filhos com próprio pai

Vítima era mantida em cárcere privado há 12 anos, segundo delegado.

Um homem de 50 anos foi preso, na terça-feira (22), suspeito de manter a filha em cárcere privado por 12 anos e ter dois filhos com ela, no povoado de Vassoura de Botão, em Pirapemas (MA). Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi descoberto após denúncias anônimas.

?A vítima relatou que foi deixada pela mãe, com os quatro irmãos, aos 11 anos, e desde os 14 anos era mantida em cárcere privado e sofria abusos do pai. Aos 22, ela teve a primeira filha das relações forçadas com o pai e, no ano passado, teve mais um bebê?, afirma ao G1 o delegado Leonardo do Nascimento Diniz, responsável pelas investigações.

O suspeito confessou o crime no momento da prisão, segundo a polícia, e foi encaminhado para a Delegacia Regional de Itapecuru Mirim (MA). "Ele afirmou à polícia que incentivava a filha a procurar um namorado, mas ela queria ficar com ele", diz o delegado. De acordo com a Polícia Civil, ele deve responder por cárcere privado e estupro de vulnerável.

Das duas crianças que nasceram da relação entre pai e filha, apenas uma permanece com a mãe, segundo a polícia. ?Eles relataram que uma das crianças foi dada a uma família em Coroatá (MA). Já estamos procurando por essa criança para devolvê-la à mãe e tomar as providências cabíveis?, afirma Diniz.

A vítima, de 26 anos, deve passar por acompanhamento psicológico. Segundo o delegado Diniz, familiares da vítima e do suspeito e a mãe da vítima devem ser procurados e ouvidos pela polícia. Não há relatos, no entanto, de abusos aos irmãos da vítima.

"O que vemos é que, principalmente no interior do estado, o índice de falta de instrução é muito grande. Os autores de crimes como esse encaram a situação com naturalidade, e até mesmo as vítimas se acomodam, em alguns casos. Nossa função, portanto, é atuar na repressão a esses crimes e divulgar essas prisões para que isso sirva como alerta. O estímulo às denúncias é muito importante", diz ao G1 o delegado Jair Lima de Paiva Júnior, superintendente da Polícia Civil do Interior do Maranhão

Outro caso

Também no Maranhão, em junho de 2010, um pescador de 54 anos foi preso em flagrante por suspeita de manter a filha, de 28 anos, em cárcere privado desde 1998 e ter sete filhos com ela. O caso ocorreu na cidade de Pinheiro (MA).

Segundo a Polícia Civil, a prisão aconteceu logo após o pescador ter tentado manter relações sexuais com uma das crianças, de aproximadamente 6 anos.

Em 8 de fevereiro deste ano, o pescador, que estava preso na Delegacia Regional de Pinheiro, foi morto por outros detentos durante uma rebelião na unidade.

Fonte: g1, www.g1.com.br