Mulher esfaqueia companheiro após ser agredida em Campo Maior

E, mesmo sem está no plantão, o Sargento Cunha juntamente com o Cabo Hagson foram os primeiros a chegar ao local.


Uma mulher identificada como Maria, mais conhecida como “Gaivota”, deferiu um golpe de faca no seu companheiro Antônio Marcos de Abreu após ser agredida com socos e garrafadas em seu estabelecimento, na BR-343, em Campo Maior, a 82 km de Teresina. Antônio Marcos é pedreiro e estava ultimamente tendo um relacionamento com a acusada.

Segundo relatos de pessoas que residem próximo da casa de sua mãe, o pedreiro é bastante agressivo quando está embriagado. Maria disse que cansou de apanhar e resolveu revidar. “Ele chegou aqui me agredindo e depois que vi o sangue no meu rosto peguei a faca para me defender”, disse a mulher confessando o crime. Ela garante que não tem nenhum arrependimento de ter esfaqueado o seu companheiro.

“Fiz isso porque eu me defendi. Eu vou morrer na mão de um homem? Essas mulheres que são mortas por homem é porque são bestas. Não estou arrependida. Digo isso para o delegado, para o juiz e a qualquer um”, afirmou. O fato ocorreu por volta das 16h30.

Antônio foi atingido na altura do tórax em seguida foi levado pelo SAMU para o Hospital Regional de Campo Maior (HRCM) ainda com vida. Maria foi levada pela polícia militar ao hospital para receber atendimentos médicos, já que também tinha ferimentos e em seguida para a delegacia.

E, mesmo sem está no plantão, o Sargento Cunha juntamente com o Cabo Hagson foram os primeiros a chegar ao local e acionaram a viatura da Força Tática e da Polícia Militar.







 

Fonte: Campomaioremfoco