Mulher foi abusada sexualmente em hospital

No hospital, ninguém quis falar sobre a denúncia

Uma paciente registrou queixa na delegacia por um suposto abuso sexual na emergência de um hospital particular da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Funcionários vão ser chamados para depoimento. A investigação na delegacia da Barra vai apurar a denúncia de estupro de vulnerável, porque a vítima estaria dopada.

A mulher procurou a polícia e disse que foi vítima de abuso sexual, quando estava na emergência do Hospital Rio Mar. Ela contou que estava com sinusite, sentia dor de cabeça e, após receber duas injeções, ficou com muito sono e perdeu o controle dos movimentos.

Na versão da paciente, ela teria sido levada para uma maca isolada, separada do resto da emergência. Ainda de acordo com a mulher, um enfermeiro cobriu o rosto dela com um pano, antes de começar a fazer massagens e tocar seu corpo.

O irmão da paciente disse que conversou com um diretor do hospital pelo telefone.

No hospital, ninguém quis falar sobre a denúncia. Os funcionários informaram apenas que não havia um representante da direção no local para dar esclarecimentos.

A polícia vai solicitar a escala de plantão dos profissionais da emergência. O diretor do hospital e dois funcionários que já foram identificados serão convocados para depor. Uma acareação entre eles e a paciente deve ser marcada nos próximos dias, segundo a delegada responsável pelo caso.

Por telefone, a produção do RJ TV também tentou entrar em contato com os administradores do hospital, mas os funcionários não forneceram o número de nenhum responsável. Foram inúmeras ligações, mas os funcionários se limitaram a dizer que o celular do diretor estava na caixa postal.

Fonte: g1, www.g1.com.br