Mulher furta celular de padre após se confessar

Sacerdote Eduardo Tibério teve seu iPhone 5 levado logo após perdoar os pecados da suposta ladra

Imagine uma pessoa que pede perdão de seus pecados ao mesmo tempo em que comete um furto. O caso aconteceu na Catedral Metropolitana de São Sebastião, no centro de Ribeirão Preto. O iPhone 5 do padre Carlos Eduardo Tibério, 39, foi furtado por uma mulher, após seu momento de confissão. O crime aconteceu na última terça-feira, 01, por volta das 17h30.

Há um ano no sacerdócio, o religioso diz que não vai prestar queixa policial contra a suposta ladra. "Eu já havia perdoado seus pecados desde o momento da confissão", disse. O telefone, que estava sobre o aparador do confessionário, sumiu no momento em que o padre saiu da sala por um instante.

O sacerdote Tibério afirmou ainda que não criou um sentimento ruim pela mulher. "Ninguém furta o que não precisa. Não podemos julgá-la porque não sabemos o que ela está passando", declara. Mas, mesmo assim, espera que ela devolva o aparelho, que ainda não teve suas prestações quitadas.

Ele disse ainda que não costuma levar o telefone para o confessionário, mas, no caso, aguardava uma ligação importante de sua família que mora em outra cidade.

O crime influenciou para que parte do dinheiro que estava sendo reservado para uma reforma na catedral, que possui rachaduras nas paredes, seja investido em segurança. Ainda não foi levantado o valor a ser gasto com a medida, mas câmeras de segurança devem ser instaladas no local no próximo ano.

Fonte: Terra