Mulher de 49 anos grava o próprio assassinato

Genro da vítima é suspeito de participar do crime, segundo a polícia

Rosana Maria Cândido de Menezes, de 49 anos, gravou o próprio assassinato em São Caetano do Sul, no ABC paulista, na última terça-feira (27). Arnolfo Menezes, de 71 anos, que era genro de Rosana, é suspeito de participar do crime, segundo a polícia. Ele namorava a filha da vítima, que tem 29 anos.

De acordo com o delegado titular do 2º DP (Distrito Policial) de São Caetano, Hildo Estraioto Junior, Arnolfo foi à casa de Rosana na terça-feira. Ela o recebeu normalmente, mas como tinha medo dele, ligou um gravador.

Pela gravação, os dois ficam conversando e em um determinado momento os cachorros começam a latir. Para o delegado, nessa hora um comparsa de Arnolfo teria chegado à residência. Minutos depois, a gravação mostra gritos de Rosana e pedidos de ajuda ao próprio Arnolfo.

Segundo o delegado, Arnolfo tinha um relacionamento com a filha da vítima e a mãe sempre foi contra o romance, justamente pela diferença de idade dos dois. Recentemente o casal havia rompido. Esse teria sido o motivo que, possivelmente, levou Arnolfo a se vingar da ex-sogra.

Agora, a polícia procura por esse segundo suspeito de entrar na casa da vítima no dia do crime. Arnolfo está preso na cadeia pública de São Caetano do Sul. Ele foi indiciado pelo crime de homicídio, na condição de partícipe.

O delegado já ouviu os familiares da vítima. Arnolfo negou que tenha cometido o crime à polícia e afirmou que no momento dos gritos Rosana havia passado mal.

Fonte: r7