Mulher mata genro com ajuda da companheira por causa de dívida

Wilson trabalhava em farmácia e era casado com filha de suspeita

Alexandra Toggnoc da Costa é acusada de matar por espancamento e esconder o corpo do genro, Wilson da Silva Tognoc, de 27 anos, com a ajuda da companheira Maria Leda Félix da Silva. Segundo investigações, uma desavença por causa de uma dívida de R$ 5 mil  teria motivado o homicídio. Wilson trabalhava em uma farmácia e era casado com a filha de suspeita, havia um ano. Quando ele morreu, a filha do casal tinha 17 dias.

"Quando Wilson sumiu, não desconfiei de nada. Peguei o telefone no dia seguinte e liguei pra minha mãe, aí ela disse que estava no morro atrás de casa. Quando o corpo foi encontrado lá, liguei as coisas e vi que podia ter sido ela. Perdi meu marido e minha mãe de uma vez só", disse a viúva.

As acusadas estão com a prisão temporária por homicídio decretada por 30 dias, mas encontram-se foragidas. A polícia desconfia que elas estejam em alguma cidade do Nordeste.


Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Jornal Extra