Mulher mata grávida para roubar bebê

Voltando ao local, a polícia encontrou o corpo de Heather Megan Snively, que havia sido morta

A americana Korena Elaine Roberts, 28 anos, foi presa no Estado americano de Oregon, acusada de matar uma mulher grávida de oito meses e tentar roubar o bebê, que também morreu.

Segundo a polícia de Oregon, a suspeita e seu namorado ligaram para os serviços de emergência na última sexta-feira, dizendo que havia um bebê com dificuldades na casa.

Quando a equipe de socorro chegou, Roberts disse que o bebê era seu filho que acabara de nascer. Enquanto isso, seu namorado tentava ressuscitar a criança em meio a uma poça de sangue.

Roberts e o bebê foram levados para o hospital, onde a criança morreu. Médicos examinaram a suspeita e concluíram que ela não havia dado à luz recentemente e advertiram a polícia de que pudesse haver alguém ferido na casa de Roberts.

Voltando ao local, a polícia encontrou o corpo de Heather Megan Snively, que havia sido morta por "violência homicida", de acordo com a autópsia.

A vítima sofreu ferimentos na cabeça e cortes no abdômen. Roberts foi presa imediatamente, sem direito à fiança.

Segundo a polícia, há informações de que a suspeita teria atraído a vítima para sua casa com a promessa de vender roupas usadas de bebês em um site de classificados na internet.

A polícia acredita que a suspeita havia dito ao namorado, família e amigos que estava grávida, e pretendia roubar o bebê da vítima.

Este não é o primeiro caso deste tipo nos Estados Unidos.

Em 2007, a americana Lisa Montgomery foi condenada pelo crime de seqüestro seguido de morte pelo assassinato de Bobbie Jo Stinnet, então grávida de oito meses.

A filha de Stinnet, no entanto, retirada do útero por Montgomery após a morte da mãe, sobreviveu e depois foi devolvida ao pai.

Fonte: Terra, www.terra.com.br