Mulher pode ter pago aborto com Bolsa Família

Mulher pode ter pago aborto com Bolsa Família

Mãe está presa junto com outra mulher que teria recebido o cartão e ajudado no aborto

O Departamento de Homicídios e Proteção à Vida de Aracaju, em Sergipe, investiga se uma mulher usou um cartão do programa federal Bolsa Família para pagar um aborto. De acordo com o delegado responsável, André Luís Gouveia da Silva, essa é uma linha de investigação, já que o cartão com o nome da mãe foi encontrado na casa de uma senhora que teria ajudado no crime.

As duas estão presas, segundo a polícia. O delegado afirma que a investigação não foi finalizada, mas que as informações iniciais do inquérito apontam que o cartão do Bolsa Família teria ficado na casa da senhora como garantia do pagamento da segunda parcela do aborto.

Silva explica que na quarta-feira (19), quatro pessoas foram presas em flagrante, entre elas a irmã da mãe que abortou, ao tentarem enterrar o feto do sexo feminino de cinco meses. O grupo enterrava o feto a pedido da mãe. Os quatro foram presos em um terreno baldio no conjunto Marcos Freire I, em Nossa Senhora do Socorro, distante a 15 km de Aracaju.

Eles foram conduzidos à delegacia, mas liberados em seguida. Em princípio, os quatro devem respondem pelo crime de ocultação de cadáver em liberdade, segundo Silva.

O feto estava em uma caixa de sapato. Os policiais também apreenderam uma colher de pedreiro utilizada para cavar o buraco. De acordo com a polícia, a irmã da mãe que abortou apenas pediu para que o feto fosse enterrado, dizendo que havia perdido o bebê.

Fonte: R7, www.r7.com