Mulher pula da janela para fugir de ladrões e sofre cirurgia

Ela foi levada para o Hospital Sírio Libanês, na Zona Sul de São Paulo

Uma jovem de 22 anos ficou ferida após pular a janela da casa onde mora no Jardim Europa, bairro nobre de São Paulo, para tentar fugir de ladrões que invadiram o local na noite de domingo (30). Os suspeitos fugiram com joias e outros objetos de valor após fazer os filhos do dono do imóvel e funcionários reféns.

Ela foi levada para o Hospital Sírio Libanês, na Zona Sul de São Paulo, onde passou por uma cirurgia no joelho e segue internada. O assalto aconteceu em uma esquina da Rua Turquia. Os criminosos chegaram encapuzados em dois carros renderam as pessoas que estavam no local.

?Eu saí para ir na farmácia, e depois, quando estava na cozinha, eles chegaram de capuz. Eu gritei e eles colocaram a arma na minha cabeça?, disse uma das funcionárias da casa.

Durante a fuga, os homens foram interceptados pela Polícia Militar. Houve troca de tiros, mas eles conseguiram fugir. Entretanto, deixaram para trás uma mochila com parte dos objetos roubados.

"Geralmente essas pessoas que vão fazer esse tipo de roubo já têm informações da residência, já sabe o que tem. Tanto que eles já foram direto nas joias e outros produtos de valor", explicou o PM Sinésio de Melo.

Os criminosos ficaram quase duas horas dentro da casa. A jovem pulou do segundo andar do imóvel em um momento de distração dos ladrões.

Outro caso

Na sexta-feira (28), seis homens armados invadiram a casa do secretário estadual do Emprego e Relações do Trabalho, Guilherme Afif Domingos, de 65 anos, no Jardim Paulistano. Segundo a Polícia Civil, os criminosos levaram dinheiro, joias, relógios e celulares.

Os criminosos invadiram o imóvel fingindo ter uma encomenda para entregar. O secretário, sua mulher e seu filho estavam no local.

O presidente da Associação Ame Jardins reclama da falta de segurança na região. ?Precisamos acabar com essas redes de informações para assaltantes, e também [precisamos] do reforço da PM. Temos certeza que o índice de criminalidade na região vai diminuir?, afirmou João Maradei.

A Secretaria da Segurança Pública informou que não tem estatísticas separadas de assaltos a residências, mas disse que o número geral de roubos, incluindo assaltos a bancos e roubos de cargas, aumentou no primeiro semestre deste ano.

Fonte: g1, www.g1.com.br