Mulher que espancava idosa diz que sempre teve carinho por ela; pena chega a 8 anos

Mulher que espancava idosa diz que sempre teve carinho por ela; pena chega a 8 anos

Suspeita trabalhava há um ano e oito meses como acompanhante na Baixada Fluminense

Após agredir uma idosa de quase 90 anos com tapas, socos e empurrões, Vera Lúcia Cardoso da Silva, de 49 anos, disse que se arrepende e atribuiu as agressões à seu temperamento. Ela foi contratada há um ano e oito meses para ser acompanhante da vítima, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Depois de ser presa no último domingo (18), Vera chorou ao ser questionada sobre o motivo que a levou a jogar álcool no corpo da idosa e a limpar as partes íntimas da idosa com inseticida.

? Era sistema nervoso. Peço perdão. Sempre tive carinho por ela.

Imagens de câmeras instaladas pela família da vítima revelaram os maus-tratos. Em um dos momentos, ao trocar as fraldas da idosa, as câmeras registram aumento das agressões. Na ocasião, a acompanhante chega a dar uma surra de chinelos na mulher, que implora chorando para ela parar.

Para o neto da idosa, as imagens são lamentáveis. Ele diz que irá continuar filmando quem tratar de sua avó. A idosa sofre de Alzheimer há cinco anos e não pode sair da cama, pois tem as duas pernas operadas.

? Nós pensamos que não vai acontecer na nossa família, mas acontece. Não confio mais em ninguém. A gente paga para tratar, mas, na verdade, paga para maltratar.

Segundo a delegada Sania Burlandi, da Delegacia de Nova Iguaçu (52ª DP), os familiares da vítima procuraram a delegacia com imagens de câmeras de circuito interno que mostravam as agressões.

Ainda de acordo com a delegada, o laudo do Instituto Médico Legal apontou lesões de ação contundente e por produtos químicos produzidas por tortura e meio cruel. Vera foi encaminhada ao presídio feminino de Bangu.

Assista à reportagem completa:

Fonte: r7