Mulher que passou pelo menos 2 mil trotes nos em 2 anos é presa

Ela passava informações falsas para as polícias Civil e Militar e bombeiros. Suspeita presa em Goiânia chegou a ligar para o Ministério da Justiça

Uma mulher de 32 anos foi presa na sexta-feira (5), em Goiânia, suspeita de passar pelo menos dois mil trotes. Segundo a polícia, a mulher passou dois anos ligando para as polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, corregedorias das polícias e até para o Ministério da Justiça. Ela vinha sendo investigada há seis meses.

Por causa dos trotes, o trabalho das equipes ficava prejudicado porque elas se deslocavam para ocorrências que não eram verdadeiras. ?Todos os trotes dela eram mentira. Conseguimos localizá-la, mas por várias vezes ela saia do local do crime?, diz José Carlos Bezerra, que efetuou a prisão.

A quantidade de trotes foi tão grande que quando ela ligava no 14º Distrito Policial, onde José Bezerra é titular, os policiais já reconheciam sua voz. ?Todos os policiais da delegacia já conheciam a voz dela. Então, não atendíamos a ocorrência. Nesses casos, quando não atendíamos, ela ligava para a Corregedoria, que por sua vez nos acionava e nós íamos. Teve, inclusive, alguns casos de constrangimento às famílias das residências as quais ela informava que tinha criminosos?, lembra o delegado.

Para o policial, a lei deveria ser mais dura em relação aos trotes. ?Acho que a lei deveria ser mais dura porque quantas vezes nós deslocamos em casos que seriam de emergência para tentar resolver os problemas que ela denunciava?, analisa José Bezerra.

A suspeita assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), pagou fiança e foi liberada.

Fonte: G1