Mulher vê a sogra ser sequestrada e chama a polícia

“Não quero nem sair de casa, fiquei com medo”, disse a jovem

A dona de casa Natália Ribeiro, nora da mulher de 62 anos que sofreu um sequestro-relâmpago nesta manhã em Osasco, na Grande São Paulo, teve coragem para presenciar a cena e chamar a polícia, mas agora tem medo até de sair de casa. A vítima ficou cerca de meia hora presa no porta-malas do próprio carro antes de ser libertada pela Polícia Militar.

?Não quero nem sair de casa, fiquei com medo?, disse a jovem nesta manhã após a libertação da sogra. Maria de Lourdes saía de carro para comprar pão, por volta das 7h15, quando foi rendida. Sua nora ouviu um barulho estranho, foi para a janela e viu a sogra sendo sequestrada. Rapidamente, ela ligou para a polícia.

?Eu escutei uma conversa e olhei no buraquinho da janela, aí quando eu vi que ele falou entra no carro e fechou o porta-malas eu fiquei desesperada?, contou Natália.

Dois policiais militares receberam o chamado, anotaram a placa do carro da vítima, as características do criminoso e começaram as buscas. O veículo foi encontrado no Jardim Santo Antônio, próximo à agência bancária onde a mulher tem conta. A senhora estava dentro do porta-malas.

Quando seguia em busca de um outro caixa eletrônico, o criminoso foi abordado pelos policiais. ?Ele alegou que tinha pego o carro emprestado, mas quando abrimos o porta-malas localizamos a senhora, que estava muito nervosa?, afirmou o sargento da PM Paulo Roberto Silva.

Fonte: g1, www.g1.com.br