Mulheres são 75% das vítimas em tráfico de pessoas, segundo a ONU

Mulheres são 75% das vítimas em tráfico de pessoas, segundo a ONU

Principal destino de meninas e mulheres é o trabalho doméstico e a exploração sexual

As Nações Unidas celebram pela primeira vez o Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas nesta quarta-feira (30).

A data foi escolhida em 2013 para alertar sobre esse tipo de crime, que tem como finalidade, principalmente, ?a exploração sexual, o trabalho forçado e a remoção de órgãos?, explica Joy Ezeilo, relator especial da ONU

"Este primeiro Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas é uma chamada à ação para acabar com este crime e dar esperança às vítimas, que muitas vezes, mesmo sem percebermos, vivem entre nós", diz o relator da ONU

Em todo o mundo, mulheres e meninas são as principais vítimas de tráfico humano, de acordo com informações do UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime)

As mulheres representam cerca de 76% dos casos de tráfico humano, de acordo com estimativas da UNODC, sendo 59% de mulheres e 17% de meninas. Em seguida, 14% são de homens e 10% de meninos.

O principal destino das mulheres é o trabalho doméstico e a exploração sexual, enquanto os homens trabalham nos setores agrícolas, de construção e mineração

Entre as crianças vítimas de tráfico humano, 68% são da África e do Oriente Médio, 39% do sul e leste da Ásia e países do Pacífico, 27% das Américas e 16% da Europa e Ásia Central

A ONU estima que 21 milhões de pessoas vivam em situação de ?escravidão moderna? em todo o mundo e que 2,5 milhões sejam vítimas de tráfico humano todos os anos.

Um relatório da OIT (Organização Internacional do Trabalho) mostra que cerca de mais de R$ 330 milhões (US$ 150 milhões) em lucros ilegais são ganhos por ano derivados de formas modernas de escravidão

Fonte: r7