Mulheres são presas por torturar e arrastar menor nua por favela

A jovem de 15 anos teria um caso com o marido de uma das agressoras

Duas mulheres foram presas no mês passado em São Paulo acusadas de torturar e agredir uma adolescente de 15 anos e ainda arrastá-la nua, pelos cabelos, por uma rua da comunidade onde moram na Zona Sul. 

As agressoras filmaram a tortura e divulgaram o vídeo pelas redes sociais. A adolescente, traumatizada, só pensa em ir embora do lugar onde mora: “Eu não quero morar mais aqui, todo mundo rir de mim, não posso nem sair na rua. Quero ir para um lugar bem longe, com minha avó, com meu pai”, disse a adolescente.

A avó se diz revoltada com a situação: “Eu quero Justiça. E quero que indenize minha neta, vamos tirar tudo que elas tem”, falou.

Segundo a Polícia Civil, Antônia Raniele Vieira da Costa, de 22 anos, e a amiga dela, Lindineia Lopes Vieira, de 23, foram presas em abril. Nas imagens as duas aparecem, xingando, agredindo e obrigando a garota a se despir como punição por ela ter namorado o marido de uma das agressoras.

Mulheres são presas por torturar e arrastar menor nua por favela  (Crédito: Reprodução)
Mulheres são presas por torturar e arrastar menor nua por favela (Crédito: Reprodução)


O marido de Antônia tinha 26 anos na época que teve um caso com a adolescente. Atualmente, o homem está preso por roubo a banco. 

As cenas compartilhadas nas redes sociais chegaram ao conhecimento da Polícia Civil, que as encaminhou à Justiça. O juiz, por sua vez, decretou a prisão de Antônia e Lindineia por tortura e lesão corporal. A polícia e o Tribunal de Justiça (TJ) não confirmaram se as presas constituíram advogados para defende-las.  Antônia se reservou ao direito de permanecer em silêncio, já Lindineia negou a agressão a menor e disse não ter ajudado a amiga a obrigar a vítima a andar pelada na rua, apesar de as imagens gravadas por elas mostrarem o contrário.

Fonte: Com informações do G1