Multa por dirigir bêbado pode chegar a R$ 3.900 mais fiança

Agora, os agentes de trânsito poderão usar testemunha para provar que o motorista estava embriagado

26/12/2012 - 16:42
Inspetor Tony
Inspetor Tony
Foto: Andrê Nascimento

A pena para quem dirige depois de ingerir bebidas alcoólicas foi agravada. Além de aumentar a quantidade de métodos de se provar a embriaguez do condutor, a multa subiu para R$ 1915. Se o motorista for pego uma segunda vez no período de doze meses após a primeira infração, a multa é dobrada, e vai para R$ 3.900. “Para quem anda de motocicleta, duas infrações já somam quase o preço de uma moto nova”, comentou o inspetor Tony, da Polícia Rodoviária Federal do Piauí, ao meionorte.com.

Além da multa, o motorista pego dirigindo embriagado ainda poderá ter a carteira de habilitação retida pelo período mínimo de 12 meses, pena de detenção que pode ser revestida em serviços comunitários e pagar fiança, que é proporcional. “Trabalhador que ganha um salário mínimo, por exemplo, a fiança pode ficar em torno de R$ 200 ou R$ 300. Mas houve um caso, em outro estado, em que o motorista de um carro de luxo Porsche teve que pagar R$ 150 mil”, explicou o inspetor Tony.

E a fiscalização também ganhou força. Agora, será possível apresentar como prova de embriaguez o testemunho do policial, de pessoas que tenham visto o condutor bebendo, fotos, vídeos. “O policial poderá perceber até usando o olfato”, comentou o inspetor. Segundo ele, os agente terão um formulário de constatação de embriaguez, com sintomas que poderá observar no suspeito e chegar a uma conclusão satisfatória.

Os agentes de trânsito poderão também usar, além do etilômetro (ou bafômetro) , exames clínicos realizados no IML (Instituto Médico Legal) ou exames de sangue, que pode ser feito por qualquer médico em um hospital.

O inspetor Tony esclareceu sobre os riscos. “Dois copos de cerveja 40 minutos antes do teste já pode dar 0,30 mg/l, que já é uma infração”, disse. Segundo ele, Uma dose de uísque ou um cálice de vinho também já são suficientes, e até dirigir de ressaca. “Se a pessoa bebeu a noite toda, a tarde ela ainda está sob efeito do álcool.”, comentou.

FONTE: Andrê Nascimento

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ver mais+

DEIXE SEU COMENTÁRIO

voltar para o topo