Músico assassina a mulher após ela recusar "jogos eróticos" no CE

Um magistrado considerou que a prisão preventiva é necessária “para a garantia da ordem pública"

O professor de música Andrei Erick Landim Pimentel, a acusado de ter assassinado a companheira, teve prisão preventiva decretada, nesta terça-feira (7). Ana Cristina Vieira do Amarante foi morta no domingo (5), no bairro Jardim das Oliveiras, em Fortaleza.

O juiz José de Castro Andrade, titular da 3ª Vara do Júri do Fórum Clóvis Beviláqua, foi o responsável pela decisão. O magistrado considerou que a prisão preventiva é necessária ?para a garantia da ordem pública, preservando-se, neste particular, a sociedade das condutas delitivas e evitando que o agente volte a delinquir?.

Segundo o Ministério Público do Ceará (MP-CE), os dois viviam juntos há mais de um ano e meio e, conforme relatos de familiares, Ana Cristina estava depressiva por causa do ciúme excessivo de Andrei Erick. Além disso, ela sentia-se constrangida por ser obrigada a participar de vídeos eróticos produzidos por ele.

Alguns dias antes do assassinato, o acusado havia adquirido revólver e munição. A atitude teria assustado a mulher, que buscou ajuda da família, afirmando estar com medo do companheiro. No dia 5 de agosto, a vítima foi ao teatro com a irmã. Quando retornou para casa, Andrei Erick discutiu com Ana Cristina. Os vizinhos ouviram cerca de cinco disparos.

Depois disso, viram o acusado sair de casa vestindo apenas cueca. Minutos depois, retornou, trancou a casa e fugiu. No dia seguinte, ele se apresentou na Delegacia, onde confessou o crime e prestou depoimento. Alegou ter comprado a arma com o objetivo de cometer suicídio, mas, durante discussão com a companheira, perdeu o controle e disparou várias vezes contra Ana Cristina.

O músico também afirmou que tentou atirar contra a própria cabeça. No entanto, devido ao estado emocional, errou e atingiu a parede. Disse ainda que faz tratamento psiquiátrico desde 2008, por sofrer de depressão profunda.

Fonte: jangadeiroonline.com.br