Na delegacia, jovem confessa que matou os pais em troca de R$ 800

Rosemberg se apresentou à delegacia para confessar o crime

O jovem Rosemberg de Jesus Silva, de 18 anos, confessou na delegacia durante seu depoimento que matou seus pais adotivos para roubar R$ 800 que eles tinha conseguido com a venda de cachorros-quentes em Brasília.

Image title

Ele afirmou que acordou disposto a pegar o dinheiro. Ele teria se escondido na cozinha e quando apareceu Maria da Conceição, de 66 anos, foi esfaqueada pelo filho adotivo. Ela ainda gritou por ajuda do marido. Assustado, Eduardo Viana, de 51 anos, foi até a cozinha ver o que aconteceu e foi golpeado na cabeça por uma barra de ferro, não resistiu aos ferimentos e também morreu no local.

Segundo a polícia, o jovem contou tempo depois para a família o que tinha feito e, em seguida, foi à delegacia confessar os crimes. A prisão só foi feita dias depois, quando a Justiça expediu o mandado contra Rosemberg. "Foi na hora que eu vi a faca, eu fui no impulso. Foi no impulso o que eu fiz", assumiu.

O acusado não tinha passagens pela polícia e foi considerado pelos familiares como uma pessoa tranquila. O jovem é casado e pai de um bebê de três meses. Para o delegado, o perfil do jovem não condiz com um assassino que mata para roubar, e sim de uma pessoa descontrolada. "Acreditamos que ele tenha uma psicopatia para ter praticado dessa forma um crime tão bárbaro", pontuou.

Fonte: Com informações do R7