Na prisão, Bruno recebe salário e reduz pena trabalhando

Na prisão, Bruno recebe salário e reduz pena trabalhando

Eliza desapareceu no dia 4 de junho de 2010 quando teria saído do Rio de Janeiro para Minas

O ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes, preso sob acusação de desaparecimento e morte de Eliza Samúdio, vem prestando serviços na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG), onde está recolhido. De acordo com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), ele recebe um salário de três quartos do valor do salário-mínimo para ajudar na limpeza e trabalha com faxina. Bruno desenvolve as atividades desde julho deste ano e recebe a remuneração por determinação da Lei de Execuções Penais (LEP).

A Seds informou que a medida vale como redução da pena da condenação de Bruno em processo no Rio de Janeiro. O ex-goleiro foi selecionado pela Comissão Técnica de Classificação (CTC) da Penitenciária Nelson Hungria, uma equipe multiprofissional composta por médicos, psicólogos, enfermeiros, pedagogos, dentistas, gerentes de produção e diretores.

Fonte: Terra, www.terra.com.br