Namorada de lutador de jiu-jitsu que matou hóspede nega versão da polícia

Ela nega a versão apresentada pela polícia de que seu namorado tenha entrado em surto ao saber que o filho que ela espera não seria dele.

Na segunda-feira, 20, a namorada do lutador Rafael Martinelli Queiroz, Carla Dias, usou seu perfil no Facebook para contar em detalhes os minutos que antecederam o crime que resultou na morte de um hóspede em um hotel de Campo Grande e nega a versão apresentada pela polícia de que seu namorado tenha entrado em surto ao saber que o filho que ela espera não seria dele.

Na noite de sábado, transtornado, Rafael danificou móveis e instalações do segundo andar hotel Vale Verde, em Campo Grande (MS) e espancou até a morte o engenheiro elétrico Paulo César de Oliveira, hóspede do hotel, que não conhecia o casal e morreu dentro do apartamento que ocupava, invadido por Rafael. Segundo advogados e familiares, o lutador, de 1,90m e 140 kg, campeão mundial de jiu-jitsu em sua categoria, estaria sob efeito de anti-hipertensivos e anfetaminas para emagrecimento, além de suplementos de vitaminas.

Na publicação no Facebook, Carla Dias nega ter dito ao namorado que o filho que espera não fosse dele. Ela afirma que não houve uma “briga direta” com o namorado, cujo comportamento estava fora da normalidade e que piorou com o passar das horas após a chegada do casal ao hotel. “O Rafael durante todo o dia apresentou sinais de alterações emocionais, estava muito agitado e falando muito, nem sempre coisas com total sentido!! Com o passar do dia foi piorando e ele perdendo cada vez mais o nexo de suas palavras”, diz ela no depoimento.

Carla pede que as pessoas “parem de julgar e tentem entender” o que aconteceu com o namorado, que teve “um surto psiquiátrico”, que poderia ter ocorrido com qualquer um. Carla, que bloqueou o perfil após a publicação, optou por não falar com a imprensa, mas esclareceu no depoimento: “Eu não queria me expor dessa maneira, mas só eu sei tudo o que eu passei e estou passando e não acho justo as pessoas ficarem me julgando ou julgando o Rafael. Ninguém teve culpa...foi um surto psiquiátrico que pode acontecer com qualquer pessoa!”, afirma.

No final, a namorada diz que não mentiria para o namorado sobre o filho e pede que as pessoas orem para o rapaz para que ele retorne ao seu real estado psicológico. Advogados que estiveram com Rafael na cela que ocupa em uma delegacia especializada de Campo Grande, disseram que o rapaz continua em surto psicótico e sequer lembra do crime que cometeu. “Quem me conhece sabe que eu não provocaria o Rafael a esse ponto e muito menos que mentiria em relação ao filho e quem conhece o Rafael sabe do tamanho de seu coração e sua bondade! Então peço que orem pra dar forçar pra todos nós e orem pra que ele volte a sanidade e não fiquem julgando!”.

 Leia abaixo, a íntegra da publicação no Facebook:

“Não sei se o face é a melhor forma de tentar explicar... Principalmente algo sem explicação! Mas é o máximo que consigo fazer no momento para que as pessoas parem e tentem entender. Ao contrário do que saiu em algumas mídias, não houve uma briga direta! O Rafael durante todo o dia apresentou sinais de alterações emocionais, estava muito agitado e falando muito, nem sempre coisas com total sentido!! Com o passar do dia foi piorando e ele perdendo cada vez mais o nexo de suas palavras!

Ao entrarmos no hotel ele começou a ter um comportamento estranho, falava sozinho e dizia que todos haviam armado contra ele... mas que ele ia dar um jeito, olhava para o nada e se questionava se aquilo era real ou não! Em todos os momentos eu estava do lado, tentando entender o que ele dizia e acalmá-lo...falamos com irmã dele por telefone. Tentei de todas as formas acalmá-lo, mas sem êxito!

A crise só piorava...ele teve momentos de silêncio, outros tremia de raiva...sempre dizendo frases desconexas e que ele agora estava entendendo tudo e eu do lado tentando entender o que estava acontecendo!

Depois de um tempo consegui fazer ele deitar e fiquei sentada ao lado rezando...ele permaneceu calado alguns minutos, porém de repente levantou num estado de fúria total...um olhar sem vida e começou a me xingar e falar que ele queria o filho dele de todo jeito... Eu levantei e disse que estava tudo bem com o filho e que ele é que precisa se acalmar, porém aí ele surtou de vez... me agredindo e me xingando com muita raiva, mas por um milagre eu consegui escapar e saí correndo pelo hotel e desci para a recepção...nesse momento eu só consegui ouvir o barulho dele destruindo tudo lá em cima, mas não sabia o que realmente estava acontecendo e na realidade ninguém sabe!

Um tempo depois ele desceu e foi para a avenida em frente ao hotel e para o lugar onde estava acontecendo o campeonato, chegando lá continuou com as falas sem sentido até que a polícia conseguiu segurar ele e o levaram!!!

Só aí, ao irem olhar o estrago que ele tinha feito no hotel, foi que encontraram o corpo do homem! O Rafael não estava em si...teve um surto de loucura, ira ou sei lá!

Não se sabe o que realmente aconteceu lá em cima depois que eu desci, eu só sei que aquele não era o Rafael! O que aconteceu foi uma fatalidade sem lógica, sem explicação!!!

Eu não queria me expor dessa maneira, mas só eu sei tudo o que eu passei e estou passando e não acho justo as pessoas ficarem me julgando ou julgando o Rafael. Ninguém teve culpa...foi um surto psiquiátrico que pode acontecer com qualquer pessoa!”

Quem me conhece sabe que eu não provocaria o Rafael a esse ponto e muito menos que mentiria em relação ao filho e quem conhece o Rafael sabe do tamanho de seu coração e sua bondade! Então peço que orem pra dar forças pra todos nós e orem pra que ele volte a sanidade e não fiquem julgando!

Agradeço de coração a todos que me mandaram mensagens ou me ligaram...mas não estou em condições de falar com ninguém! Podem ficar tranquilos que fisicamente eu estou bem, Deus me livrou do pior e apesar de tudo estou aqui viva!”

Notícias relaciondas

Lutador de jiu-jitsu se revolta com namorada, provoca tumulto e espanca hóspede até a morte em hotel
 

Fonte: Terra