Namorado de jovem baleada no peito teria reagido a assalto; criminosos riram da morte

Namorado de jovem baleada no peito teria reagido a assalto; criminosos riram da morte

Vanessa Ferreira Carobene, 21, morreu após ser atingida por uma bala que quebrou o vidro do carro onde estava e atravessou seu tórax.

Uma testemunha que presenciou a morte da estudante de administração, baleada na noite do último sábado (29), disse à polícia que o namorado da jovem reagiu ao assalto. Vanessa Ferreira Carobene, 21, morreu após ser atingida por uma bala que quebrou o vidro do carro onde estava e atravessou seu tórax na altura do coração.

De acordo com a polícia, a testemunha disse que viu cinco homens se aproximarem e anunciarem um assalto logo após o namorado da universitária estacionar o Citroën C3 em frente à casa dela, na rua Dalton, no Alto da Lapa (zona oeste de SP).

A testemunha relatou ainda para a polícia que um dos suspeitos abordou o estudante, que arrancou com o carro para tentar fugir do assalto. O suspeito atirou contra o rapaz para tentar impedir a fuga mas acertou Carobene.

A jovem chegou a ser levada pelo namorado a um hospital da região, mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu no caminho.

A versão da família da vítima é que dois homens se aproximaram quando os vidros do carro do namorado de Vanessa, com películas escuras, estavam fechados. O rapaz se preparava para sair, quando um dos suspeitos atirou.

"Ninguém anunciou assalto ou pediu "me dá isso"", diz a aposentada Marisa Ferreira Carobene, mãe da jovem. "Ela só gritou e caiu no colo dele", conta o pai, Gilberto Carobene, motorista. O namorado dela foi até um batalhão da PM próximo para pedir ajuda antes de levá-la ao pronto-socorro.

O caso foi registrado como latrocínio (roubo seguido de morte) no 91º DP (Ceagesp).

VÍDEO

Câmeras de segurança flagraram o momento em que o namorado de Vanessa Ferreira Carobene, 21, buscou ajuda em um posto policial após a universitária ser baleada.

As imagens foram divulgadas nesta segunda-feira (1º) no telejornal "Bom Dia São Paulo" da TV Globo. A polícia procura por câmeras que possam ter gravado o crime.

Fonte: UOL