Namorado que cortou cabeça de grávida e postou foto no Facebook logo após o crime

Vizinhos falaram, no entanto, que a suposta traição era um boato (veja o vídeo abaixo).

O homem que decapitou a namorada grávida na última quinta-feira (26) postou a foto da cabeça dela no Facebook dois dias depois de cometer o crime na Zona Sul de São Paulo. A adolescente tinha 16 anos.

Em seguida, José Ramos dos Santos, de 23 anos, levou a cabeça de Shirley Souza até uma delegacia do Centro da capital paulista, onde se entregou. A reportagem teve acesso à foto da cabeça, mas não publicou porque é uma imagem forte.

A vítima estava grávida de sete meses, mas o assassino desconfiava que o bebê não fosse dele, então resolveu matá-la. A criança, uma menina que iria se chamar Nayara, também morreu. Ele alegou que Shirley revelou que o traiu com um amigo do casal. Amigas da adolescente disseram que ela já havia sido ameaçada de morte por José. Vizinhos falaram, no entanto, que a suposta traição era um boato (veja o vídeo abaixo).

O assassinato ocorreu na comunidade carente de Pedreira. O desempregado está preso desde a noite do último sábado (29), quando se entregou no 1º Distrito Policial (DP), na Sé, onde confessou o crime ao abrir a mochila e mostrar a cabeça de Shirley.

Mas antes de ir até a delegacia, José publicou naquele mesmo dia, na sua página pessoal no Facebook, a foto da cabeça de Shirley com a seguinte descrição: “Traição da nisso...mentiras...odeio”, escreveu horas depois de saber que vizinhos haviam encontrado o corpo da adolescente.

 A reportagem também teve acesso a conversa pelo aplicativo de celular Messenger que amigas de Shirley tiveram com José, momentos antes dele se entregar no 1º DP. Num dos trechos das mensagens, uma amiga pergunta onde está a adolescente e o desempregado responde: "matei ela agora ela vai mim trai no inferno".

“Ela me traiu”, voltou a repetir José aos jornalistas que acompanharam a transferência dele do 1º DP para 8º DP, Brás, onde o caso foi registrado como homicídio qualificado. Depois, ele foi levado para o 77º DP, Santa Cecília, onde cumpre prisão temporária.

“Por um lado sim, por outro não”, respondeu quando foi questionado pela imprensa se estava arrependido de ter matado a namorada.

Ciumento e possessivo
Shirley não gostava de Facebook e, mesmo que quisesse, era impedida por José de ter uma página na web. A afirmação é de uma das melhores amigas da vítima. “Ele é muito ciumento e doente”, disse a estudante

Fonte: G1