'Não estou arrependido', diz jovem acusado de matar homem gay

. O motivo? Um suposto assédio. A vítima era gay

Outro caso de violência contra homossexuais reforça o fato de que cada vez mais a intolerância persiste no Brasil. Desta vez, um jovem de Manaus confessou ter atacado com violência outro homem até a morte. O motivo? Um suposto assédio. A vítima era gay.

Os irmãos Daniel da Silva Brandão, de 18 anos, e Valdo da Silva Brandão, 24 anos, são os suspeitos de agredir até a morte João Isac Ismael da Silva, de 26 anos. Os dois foram indiciados por homicídio qualificado.

Image title

A vítima foi assassinada em um bairro de Manaus em junho deste ano. Questionado sobre o crime, Daniel confessou a violência.

"Fui eu que matei. Só eu dei paulada. Não estou arrependido e dei várias pauladas mesmo." De acordo com o relato da polícia, a motivação principal do crime foi a homofobia. O delegado Luiz Rocha, contou que os suspeitos argumentaram um suposto assédio.

A família da vítima negou a possibilidade de assédio dos suspeitos. A irmã de Ismael da Silva disse que ele era uma pessoa tranquila e dedicada ao trabalho. "Meu irmão nunca faria isso, não iria assediá-lo. Isso é uma mentira. Mataram um inocente e que não fazia mal a ninguém. Só quero justiça.", pediu.


Fonte: Com informações do Brasil Post